sexta-feira, 18 de abril de 2014

22 [#Tag] Dias da Semana em Livros

Olá! Como vai o feriado, pessoal ? Então, minhas leituras estão um pouco mais que devagar, digamos assim. Muitas provas, muitos textos, muito sono e eu praticamente estou sem tempo pra ler e resenhar. Portanto, resolvi vir aqui e responder uma #tag que assisti no canal da Pam, o Garota It. Essa #tag foi criada pela Pam e por mais dois outros blogueiros ( Amana e o Thiago ). Achei muito divertidinho e um ótimo passatempo pra minha preguiça literária. Então vamos a #tag !

Dias das Semanas em Livros
 A ideia dela é aproximar livros e suas impressões sobre eles das impressões dos dias da semana. ( acho que expliquei!). Mão aos teclados !!!

1) Domingo - Um livro que você não quer que termine ou não quis que terminasse

 Um livro que eu não quero que termine é o último livro da série " As Crônicas de Artur " , Excalibur. Eu me apaixonei pela história, pela desconstrução do Artur, pelo personagem que narra a história. Ai ! Tô morrendo de medo do desfecho. Sabe aquele feeling de que algo vai destoar do que eu quero, do que eu espero. Enfim, não quero que acabe.

2) Segunda - Um livro que você tem preguiça de começar

Meu sonho de vida é ler " O Mundo de Sofia ". Comprei uma edição linda na bienal, barata, fofa, laranja... Mas toda vez que penso em ler bate aquela preguiça enorme. Olho aqueles títulos filosóficos e fico morrendo de medo de não entender, de achar chato, de ser complicado ou de não fazer meu estilo. Mas vou manter na estante, vai que...

3) Terça - Um livro que você empurrou com a barriga ou leu por obrigação

Não vou me alongar muito e peço para que ninguém me odeie, mas eu realmente tive que ler no automático "Dom Casmurro". Eu não gosto muito da fase realista de Machado. Obviamente, eu reconheço a genialidade dele e todas essas coisas, inclusive um dos meus livros preferidos - ironicamente - é Memórias Póstumas de Brás Cubas. No entanto a obrigatoriedade de ler Dom Casmurro para a escola me deixou irritada e li mais por obrigação do que por vontade.

4) Quarta - Um livro que você deixou pela metade ou está lendo no momento.


Vou responder duas vezes. Sorry!
Eu abandonei , com muito pesar, o livro da Philippa Gregory " The Other Boleyn Girl". Simplesmente não estava no momento de ler esse livro e abandonei, mas quero muito voltar a lê-lo.
E o livro que eu estou lendo no momento é o Excalibur.

5) Quinta - O livro de quinta. Um livro que você não recomenda

Aos apaixonados por esse livro, peço perdão.
Eu não recomendo, de maneira nenhuma ," 50 Tons de Cinza ".
Tudo nesse livro me incomoda! Da construção dos personagens até a linearidade da história. Acho ele mal escrito, mal inventado, mal editado. Enfim, realmente de quinta. 

6) Sexta - Um livro que você quer que chegue logo (lançamento ou compra)

Eu geralmente compro livros e esqueço que comprei. Sim! Eu sei que fiz a compra, mas eu não lembro dos títulos todos às vezes porque eu compro muitos livros. Então, pra facilitar minha vida vou selecionar o lançamento.
Eu tô louca para ler a continuação de " A Quinta Onda". Só sei o nome em inglês - The Infinite Sea  - quando eu descobrir o nome em português eu trago pra vocês,

7) Sábado - Um livro que você quis começar novamente assim que ele terminou

"Extraordinário" , definitivamente.
Eu simplesmente me encantei pelo livro. Tem uma mensagem linda,ótimas referências culturais e tem uma escrita leve e deliciosa. Quando terminei de ler August eu queria continuar lendo e realmente queria ler mais e mais e mais. Simplesmente amei.

Ps: Fiquei com preguiça de tirar fotos dos meus livros e procurei no google imagens das minhas capas.

E vocês? Que tal responder a tag e vir aqui contar pra mim?
Beijinhos.

terça-feira, 8 de abril de 2014

22 [RESENHA #3] Divergente - Veronica Roth








Título : Divergente
Título Original: Divergent
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco









Nessa distopia vemos uma sociedade dividida em cinco facções. Cada facção – Amizade, Abnegação, Audácia, Franqueza e a Erudição – fica responsável por abrigar uma determinada parte da sociedade de acordo com as características de cada pessoa. E, logicamente, cada uma dessas facções possui sua função na sociedade. Beatrice, pertence a Abnegação desde que nasceu, é lá onde está a sua família. No entanto, ao completarem 16 anos, cada um pode escolher a que facção quer se integrar. Beatrice então se vê no meio de um dilema. Será que realmente a sua facção de origem ? Ela seria capaz de deixar tudo para trás e dar início a uma nova jornada?
Antes de mais nada, sei que estou um pouco atrasada em resenhar "Divergente", mas não pude deixar de  lado a minha vontade de opinar sobre essa distopia. Eu ainda não tinha dado nenhuma chance a essa nova onda literária. Sim, não li Jogos Vorazes ainda e nem qualquer outra coisa do gênero. Resolvi então dar uma chance a esse estilo começando por Divergente. Comprei como um tiro no escuro e confesso, foi um tiro certeiro.
Divergente conta a história de Tris Prior, uma jovem nascida e criada numa sociedade futurística divida em facções. Tris então tem uma importante decisão a tomar e está no meio de uma singularidade de sua própria personalidade. Esse dilema é logo resolvido pela autora e somos apresentados a novos dilemas que não são respondidos nesse primeiro livro. A ideia do livro é muito bem desenvolvida e eu li quase que como num passe de mágica. Tris é uma boa personagem. Ela não é uma adolescente chata e resmungona e fazia tempo que eu não via uma personagem assim.
Outro forte personagem é o par de Tris, Quatro. Misterioso, inteligente e audacioso, quatro consegue prender e em muito momentos carregar a narrativa. No entanto, os projetos de “vilão” do livro são um pouco sem graça e poderiam ter sido mais explorados.
A narrativa de Veronica Rooth é bem construída e bem ordenada. Nada parece estar fora de foco ou de objetivo. Os espaços deixados para o próximo livro são coerentes e bem guardados. O que mais gostei foi fato de o romance entre Tris e Quatro não ser aquela coisa melosa presente em muitos livros adolescentes. Seria completamente desfigurado se assim fosse, não combinaria nenhum pouco com a narrativa e nem com a personalidade dos personagens. Rooth merece um ponto mais por conta disso.
Porém há um fator que me incomoda bastante. Sei que se trata de um YA, mas a forma com que as palavras são colocadas se mostrou um pouco infantil para mim. Talvez seja a tradução ou mesmo a escrita da autora que tem sua estreia justamente nesse livro. Quem sabe nos próximos livros ela não trará uma escrita um pouco mais madura?

Acho que é isso, pessoal. O livro é ótimo, a história é boa e os personagens encantadores. Não vejo a hora de ler a sequência. E vocês? Já leram ? O que devo esperar para os próximos livros?

domingo, 6 de abril de 2014

18 [RESENHA #2] Minha Querida Sputnik - Haruki Murakami







Título : Minha Querida Sputinik
Título Original : Sputnik Sweetheart
Autor: Haruki Murakami
Editora: Alfaguara.









"Minha Querida Sputnik" é um romance diferenciado. Ele nos conta a história de Sumire, uma jovem que como o próprio autor descreve, ambiciona ser uma personagem dos livros de Jack Kerouac .  Sumire nos dar o ar de sua graça por meio do ponto de vista de K., seu melhor e único amigo. Enquanto somos presenteados pelos eventos cotidianos de ambos os personagens, surge um triângulo amoroso que praticamente nunca é visto na literatura. Acontece que K.  é apaixonado por Sumire e Sumire está apaixonada por Miu. Miu é uma empresária casada e que não aparenta corresponder aos sentimentos da jovem Sumire. No entanto, é justamente o relacionamento entre as duas que faz a história da vida de todos toma um rumo completamente diferente.
O livro de Haruki Murakami é realmente surpreendente e diferente. Nunca havia lido um romance assim e se li, de fato não me marcou tanto. Haruki é um autor sem igual. A forma com a qual ele forma as frases é única e impactante. Estamos falando de um autor de qualidade e não de quantidade, já que o livro tem menos de 250 páginas.
O enredo em si é muito bem construído e nos prende do início ao fim. Eu li o livro voando, cerca de 70 páginas em um dia. Não dá pra desgrudar. Os personagens são muito embasados e nos apaixonamos pelas peculiaridades de cada um. O romance foca em Sumire, mas fui tomada por uma vontade enorme de querer saber mais sobre K., que quando toma a voz do livro consegue arrancar suspiros e alguns bons questionamentos.
A terceira personagem da trama, Miu, foi, para mim, a que menos se destacou. Ela é o motivo das reviravoltas dos personagens, mas não convenceu tanto, faltou algo na construção da personagem. Ou talvez seja o ponto de vista abordado.
Apesar de eu ter adicionado esse livro na minha lista de “ Livros Favoritos da Vida” , confesso que quando ele vai chegando para o final algo parece estar faltando. Há uma hora da trama em que os fatos contados, para mim, não fazem uma grande diferença , poderia simplesmente ter pulado e ido direto ao ponto. No entanto o saldo total é positivo.
Minha Querida Sputnik não é um livro que facilmente irá agradar a todos, mas se você se permitir pode muito bem agradar. Para quem gosta de livros é altamente recomendável, pois não fica difícil se identificar com vários elementos dos personagens centrais, principalmente porque Sumire e K. são dois apaixonados por literatura.
E aí? Vocês já leram esse livro?


sexta-feira, 4 de abril de 2014

11 Lidos em #Março e Desafio de Leitura de #Abril

Como eu disse no primeiro post do blog, eu resolvi dar um rumo na minha vida literária lendo alguns muitos livros que estão estacionados na minha estante.  A listinha do mês passado acabou não sendo um sucesso total, mas também não foi um fracasso, visto que tenho algumas resenhas ainda para sair.
Acontece que eu acabei modificando alguns livros do meu planejamento de leitura, por motivos de... não sei exatamente quais motivos. Então vamos a uma pequena lista dos livros lidos em #Março.


1 – Divergente – Verônica Rooth – Editora Rocco
2 – A  Invenção das Asas – Sue Monk Kidd – Editora Paralela (resenha aqui)
3 – O Inimigo de Deus – Livro 2 das Crônicas de Artur – Bernard Cornwell
4 – O Velho e o Mar – Ernest Hemingway – Editora Bertrand Brasil
5 – Minha Querida Sputnik – Haruki Murakami – Editora Alfaguara.

Dessa listinha,o único que eu não pretendo fazer uma resenha é o Velho e o Mar, porque não consigo resenhar meu querido Ernest. No que diz respeito ao livro 3,talvez eu só resenhe quando eu ler o último livro da série, pois eu poderia fazer algo mais abrangente. Quem sabe?

Agora vamos aos livros que escolhi para ler esse mês.

Desafio Literário de Abril :


1 – Excalibur – Livro 3 das Crônicas de Artur – Bernard Cornwell – Editora Record
2 – Submarino – Joe Dunthorne – Editora Record
3 – Cinder – Marissa Mayer – Feiwel and Friends ( Editora gringa, b*****)
4 – The Horse and His Boy – The Chronicles of Narnia – C. S. Lewis – Harper Trophy (Editora gringa, b*****)
É sempre bom avisar que esta lista pode sofrer algumas modificações.
Por hoje é só e prometo divulgar algumas resenhas semana que vem.

Beijos e aguardo os comentários de vocês .
 

Jú Leitora Copyright © 2011 - |- Template created by O Pregador - |- Powered by Blogger Templates